Suicidio  

Posted by Therion in

Juventude perdida, Juventude abandonada

Quem não a entende diz, que ela está estragada

Mas ela não está estragada, ela não é má

Por culpa de quem não entende, ela está como está

Mortes por suicídio, todas têm uma razão

Não só escola, não só pais, não só vida, nem somente uma paixão

Pois ninguém quer morrer, ninguém se quer matar

Mas se se está a sofrer e não se sabe o que mudar

Pondera-se escolher entre a vida e a morte

A escolha é difícil, só acerta quem tem sorte

Pessoas que eram boas, pessoas com futuro

Deixam-nos assim na berma desse muro

De um lado está a terra. Terra da felicidade

Do outro um precipício é uma queda sem piedade

Ninguém se quer matar, ninguém quer morrer

A vida é difícil mas viver não é só sofrer

Pessoas que amamos negam-se a um futuro

E deixam-nos assim, sozinhos no escuro

-----x-----x-----x-----x-----



E com este texto dou por terminada a minha colaboração neste blogue, não sem antes apresentar o Anónimo como um heterónimo de Bruno Fehr, que desta forma concentra mais energias nele próprio.

Obrigado

This entry was posted on terça-feira, janeiro 13 at terça-feira, janeiro 13, 2009 and is filed under . You can follow any responses to this entry through the comments feed .

27 Devaneios

quantos mais terás? ;p

13 de janeiro de 2009 às 02:47

afectado disse...

"quantos mais terás?"

Digamos que já matei a maioria em silencio, esta é a primeira morte publica depois do Crest.

Os heterónimos foram usados para estilos diferentes de escrita e muitos desses estilos, estão concentrados agora no Bruno Fehr.

Mas neste blog, já não tenho heterónimos.

13 de janeiro de 2009 às 02:50

um "morto" aqui, outro "ressuscitado" ali.

13 de janeiro de 2009 às 02:58

ipsis verbis disse...

"um "morto" aqui, outro "ressuscitado" ali."

Nada de ressuscitanços, só mortes. Dentro de (calculo) 4/5 dias, só haverá o Bruno Fehr.

13 de janeiro de 2009 às 03:03

Pois então bem-vindo, Bruno Fehr unificado!
:)

13 de janeiro de 2009 às 03:07

Fogo... Agora que eu até estava a gostar ele morre...

Realmente...

You´re Shameless...

Anónimo...

Compreendes.. Tu compreendes a coisa...

Gostei muito.

13 de janeiro de 2009 às 03:09

bruno, agora só teremos que procurar noutros blogs ;)

13 de janeiro de 2009 às 03:12

mf disse...

"Pois então bem-vindo, Bruno Fehr unificado!"


Ahahahaha, obrigado.

13 de janeiro de 2009 às 03:55

Jane Doe disse...

"Fogo... Agora que eu até estava a gostar ele morre...

Realmente...

You´re Shameless..."

Nem por isso, mas matei um heterónimo com um nick parecido, ahahaha

13 de janeiro de 2009 às 03:56

afectado disse...

"bruno, agora só teremos que procurar noutros blogs ;)"

Sim, de facto podem encontrar o heterónimo que falta matar, mas esse não o posso unificar visto que escreve em Inglês. Mas irá morrer também.

13 de janeiro de 2009 às 03:57

e para além dessa pessoa as que sabiam, não contam?

13 de janeiro de 2009 às 15:45

Anónimo - heterónimo, morto-vivo, ou vivo-morto, assassinado ou suicidado, seja como for, valeu a partilha!

A Inspiração não falta e isso é que é preciso, o texto está óptimo até para um funeral, parabéns.

:)

*

13 de janeiro de 2009 às 16:22

tas a concorrer com o "Pessoa"?
e terapeutico ? tipo divides as "pancas" por heteronimos, resolves a "pancas" e "matas" o heteronimos?! :D

Acho que devias dar um premio a quem te topou! :D (eu nao fui de certeza)

"Pessoas que amamos negam-se a um futuro E deixam-nos assim, sozinhos no escuro"

(as vezes o estado de apatia e tao grande, que se torna incomportavel. E dificil recuperar desses estados.

Muita gente nao percebe,nem consegue entender ate que ponto, alguem pode chegar.

Pensam nessa hipotese, mas optam por ignorar os sinais... ate ser tarde demais!

Negam-se a ter um futuro, é verdade, mas a nivel de sofrimento se calhar superam os que ca ficam!)

"RIP. anónimo"

13 de janeiro de 2009 às 16:24

Bruno

Queria dar uma opinião sobre o assunto suicídio, mas não consigo porque não seria opinião nenhuma mas só um grito desesperado de "não faças isso". Um grito com razões do meu lado, mas em que já as esgotei e não me adiantou nada porque a pessoa se deixou cair na mesma. E me deixou aqui. A mim e aos outros. Mas foi amado até ao fim e sabe. E ainda é amado.

Mas como é um heterónimo e quer dizer só um acordar mais intenso para a tua vida real e não uma morte a sério, não faz mal. Mereces essa energia mais centrada em ti mesmo, menino. Estou a gostar de ver.

14 de janeiro de 2009 às 01:00

ines disse...

"e para além dessa pessoa as que sabiam, não contam?"

A tua descoberta foi por acidente, mas o teu silencio é agradecido :)

14 de janeiro de 2009 às 01:15

I.D.Pena disse...

"A Inspiração não falta e isso é que é preciso, o texto está óptimo até para um funeral, parabéns."

:)

14 de janeiro de 2009 às 01:19

ceptic disse...

"tas a concorrer com o "Pessoa"?
e terapeutico ? tipo divides as "pancas" por heteronimos, resolves a "pancas" e "matas" o heteronimos?! :D"

Exactamente, mas não estou a competir, simplesmente vejo a lógica em dar um nome e uma personagem a um estilo, ajuda a manter esse estilo puro.

"Acho que devias dar um premio a quem te topou! :D (eu nao fui de certeza)"

Nao há cá prémios :)

14 de janeiro de 2009 às 01:23

Abobrinha disse...

"Mas como é um heterónimo e quer dizer só um acordar mais intenso para a tua vida real e não uma morte a sério, não faz mal. Mereces essa energia mais centrada em ti mesmo, menino. Estou a gostar de ver."

:D

14 de janeiro de 2009 às 01:25
São  

Já considerei o suicídio um acto de coragem, hoje considero um acto de cobardia.
Devíamos estar mais atentos aos outros, aos sinais que emitem, e que muitas vezes nos passam ao lado.

“A vida é difícil mas viver não é só sofrer”

A vida é como quisermos vê-la, podemos vê-la em branco e preto, sépia ou a cores a opção é nossa eu opto por vê-la com todas as cores.

14 de janeiro de 2009 às 01:35

Uai...olha, eu nunca acreditei em bruxas, mas sabia que as devia haver...LOOL. Passou-me pela cabeça que fosses o anónimo heheh, mas não parei pra pensar.

Quanto à canção de rap (eh pah, li-a ao estilo rap heheheh), é um tema já nosso conhecido e não podia concordar mais.

Quanto à unificação, isto já parece os estilos unidos de bruno hehehehe :)

14 de janeiro de 2009 às 03:03

São disse...

"Já considerei o suicídio um acto de coragem, hoje considero um acto de cobardia."

Já o considerei um acto de coragem e já o considerei um acto de cobardia. Mas por eu não mudar de opinião assim, já me debrucei sobre o assunto e na verdade as duas estão correctas. Pois num momento de cobardia é o acto supremo de coragem voltando à cobardia.

Cobarde por fugir aos problemas, corajoso por tomar a sua própria vida e volta a cobarde por deixar quem fica a sofrer.

14 de janeiro de 2009 às 04:08

Van disse...

"Passou-me pela cabeça que fosses o anónimo heheh, mas não parei pra pensar."

Tu não paras!

"Quanto à unificação, isto já parece os estilos unidos de bruno hehehehe :)"

Os EUB :)

14 de janeiro de 2009 às 04:09

Encontrei o blog por acaso e adorei.

Poesias sempre deixam nossos dias melhores...

Sucesso !

14 de janeiro de 2009 às 18:03
São  

“Cobarde por fugir aos problemas, corajoso por tomar a sua própria vida e volta a cobarde por deixar quem fica a sofrer”

Tenho que pensar melhor sobre o assunto, mas em parte concordo pois os cobardes fazem chantagem, ameaçam que se suicidam mas não tem coragem para o fazer.

15 de janeiro de 2009 às 03:33

Pode ser um acto de desespero. Nem de cobardia nem de coragem. Simplesmente de falta de outra saida. E essa é a verdadeira essencia da coisa. A vida torna-se tão mas tão insuportável que paz só na morte.

Acreditamos nós... acreditamos...

Eu sei de uma pessoa que sabia!

Ahahahah

15 de janeiro de 2009 às 13:57

Ás vezes o suicídio é só um grito, um pedido de ajuda que acaba por correr mal.
Na minha modesta opinião é sempre cobardia.......ela é maior que a coragem. Coragem é ficar para poder resolver as coisas...Só há coragem quando tb se tem medo, se não há medo da morte ou se pelo menos há menos do que viver, então não podemos falar de coragem. Uma opção, talvez.


(Viva aos EUB!!=D)

15 de janeiro de 2009 às 22:02

Eu sabia eu sabia ;)!!!

Abreijinhos

16 de janeiro de 2009 às 16:55

Enviar um comentário