Contos Egóticos II  

Posted by Unknown in

Pedro Renato:

Ouço a pogta a abguigue e a fechag. Ega ela. Ainda com a goupa de tgabalho, saia casaco e sapato alto. Soguio mas continuo a olhag paga a TV. Ela senta-se a meu lado em silêncio. Sinto-a a obsegvag-me. Nisto levanta-se e tapa-me TV. Tiga o casaco lentamente e com o soguiso nos lábios diz, "música". Não sei pogquê, mas mudei da CNN paga a MTV sem pensag duas vezes. Ela despe-se ao som do "Umbeguella", podia seg melhog mas ega a MTV e não se pode exigig muito deles.


Estava nua.
Pgovocadogamente, deixou os sapatos altos, que lhe faziam as pegnas pagueceg ainda mais apetitosas. Senta-se em cima de mim. Ela sogui ao notag que eu estava a explodig dentgo das calças. Despe-me. Beija-me o tgonco enquanto me desapegta o cinto. Agaggo-a como que um animal selvagem pgeso e descontgolado. Ela chupa-me. O tesão domina-me completamente. Pog momentos sinto-me fgaco, indefeso. Guendido a uma mulheg, a um cogpo, que com doçuga e sensualidade consegue domag a maiog das bestas. Eu.

Sinto o climáx a apgoximag-se. Não me quego vig. Quego, mas quego mais que isto.

Levanto-me e deito-a no sofá. Ajoelho-me no chão. A minha cabeça entgue as coxas dela enquanto a sabogueio, bebendo daquele pgazeg. A guespigação dela está instável. Solta uns gemidos solitáguios. Sinto-a a atingig o oggasmo. O cogpo dela entga em espasmos involuntáguios, não pago, não quego pagag.

Ela olha paga mim, os olhos dela gguitam "fode-me".
Dá-me um beijo e coloca-se à minha fguente de gatas. Gabinho espetado paga mim. Sinto-me animal. Pego-lhe nas ancas e penetgo-a vigogosamente como se estivesse a invadig pgopguiedade alheia. Os gemidos dela são constantes, sinal de extguema tesão. Esses gemidos ainda me dão mais tesão. Sinto que se veio e vim-me.
Ficamos deitados no chão imóveis. Olhamos paga a janela, com as cogtinas abegtas e vemos que já está a anoiteceg. Ouvimos um cão ladgag. Vemos a cabeça da nossa vizinha, que visivelmente cogada, desvia o olhag.

Maria Rita:

Ao vegue aquela senhoga a espeigtague deu-me uns calogues, olhei paga ele e disse:

"Amogue, achas que te aguentas outga vez? A senhoga coitadinha, está ali a olhague com ague que quegue esgalhague o beguebigão a vegue-nos...e eu pensei, pogueque não? É natal amogue, a senhoga pode tegue uma pgenda nossa...vê o amogue ggande que temos paga dague e mostgague. Que dizes?"

Ele não conseguiu guespondegue, ficou depguessa de pau feito a olhague paga o meu ague de gapaguiga tgaquina com vontade de fodegue mais...eu paga ajudague o meu amogue queguido, ajoelhei-me e depguessa fiz-lhe um bgoche do gueino dos ceús, enquanto ele guevigava os olhos à janela, a senhoga viu-me desapaguecegue paga baixo, paga o membgo do meu amogue. Meggulhei de cabeça paga o cagalho do meu gapaz. De guepente também eu queguia vegue a pogcalhona a vigue-se com este voyeuguismo e subi, debugcei-me na janela com as mamas ao leu enquanto empinei o gabo paga o amogue e alto ggitei:

"engaba-me cagalho não vês que a cabgona já está quase a vigue-se e eu não??? Mas estás pagvo? Mexe esse cagalho dentgo de mim, vá mexe-te...fogça de fogça mais e mais fogçaaaaaaa!!!!.........Auuu bguto, tanto também não !"

A cabgona da gapaguiga guevigava os olhos de tanto pgazegue e ao mesmo tempo tive o meu oggasmo. Ela gguitou lá da janela dela:

"Posso juntar-me a vós? Uma menage?"

"Sua cabgona, estás pagva? Este belo gapaz é só meu...não te estiques que ainda levas nos cognos. Sua abusadoga...queguias não queguias? Vês e já gozas..."

Fechei a janela aboguecida, mas que pagvalhona que a cabgona ega. Olhei paga ele e vi que se guia que nem um maluco, achou piada o pagvo! E eu iguitada, com vontade de fodegue a boca à pgcalhona a pontapé!

This entry was posted on quinta-feira, janeiro 1 at quinta-feira, janeiro 01, 2009 and is filed under . You can follow any responses to this entry through the comments feed .

6 Devaneios

AHAHAHAHAHAH!!!

A meio da história tomou um rumo completamente inesperado! E adorei o final!

2 de janeiro de 2009 às 11:58

Admito que é de leitura complicada, mas depois de lhe apanhar o jeito é fácil :)

2 de janeiro de 2009 às 12:00

Chiça, fiquei gaga com este conto egótico! Já tgoco os olhos e tudo!
Mas pagabéns, gostei! :)

Beijinhos e continuem

2 de janeiro de 2009 às 23:51

ACP disse...

"Chiça, fiquei gaga com este conto egótico! Já tgoco os olhos e tudo!"

Gaga de gaga, ou gaga de raga, ou de gara, ou de rara?

4 de janeiro de 2009 às 00:34

"Posso juntar-me a vós? Uma menage?" - faltou tigague um g...iga!

Abgueijos

5 de janeiro de 2009 às 12:07

AHAHHAHAHA!!!! Sei que me estou a repetir, mas está de mais!!! lolool!!!

10 de fevereiro de 2009 às 11:30

Enviar um comentário