Bicho  

Posted by LBJ in


Bicho maldito. Maldito sejas tu que devoras e que sorves e que chafurdas nos restos das tuas conquistas. Maldito tu que esgravataste a terra e secaste o mar e sujaste o ar com o que sempre procuras e que nunca encontras. Maldito que nunca achas o que ainda te falta. Maldito que ainda e sempre te falta. Maldito tu que te aglomeras e que te espalhas e que te rodeias e que te enches e que te vazas. Maldito.

Maldito tu que procuras nos deuses uma razão e nas preces uma absolvição. Maldito tu que ensaias o riso e simulas o choro. Maldito tu que tens orgulho da avareza e luxúria da gula e inveja da preguiça e que te iras por isto ou por aquilo ou porque sim e porque não? Maldito tu que já não comes para viver e agora vives para comer. Maldito tu que sintetizas o esquecimento no fundo de uma garrafa, maldito tu que fumas ilusões, maldito tu que cheiras e que chupas e que chutas e que mastigas outras realidades de bicho maldito.

Maldito tu que gritas e te calas e que te incomodas e te acomodas e que te sentes e te consentes. Maldito bicho que rastejaste do nada para ambicionares o todo. Maldito tu que queres ser mais, mais que um bicho, mais que um enxame, mais que um deus. Maldito bicho hipócrita que te amaldiçoas.

This entry was posted on quinta-feira, agosto 19 at quinta-feira, agosto 19, 2010 and is filed under . You can follow any responses to this entry through the comments feed .

5 Devaneios

Arre, bicho-homem!!!

(Se fosse bicho-mulher não seria assim... ;) )

Beijitos :)

PS - Sim, ando desaparecida mas não te esqueci. :)

20 de agosto de 2010 às 00:40

Um incrível jogo de palavras...
Construção perfeita!

Beijo com carinho

21 de agosto de 2010 às 03:51

Linda construção...

23 de agosto de 2010 às 04:11

Muito bem escrito :)

24 de agosto de 2010 às 00:37

Não gosto. Incomoda-me.

25 de agosto de 2010 às 21:11

Enviar um comentário